Santidade, Deus quer, você consegue!

A busca pela santidade nada mais é do que o chamado de Deus àquele que o segue. Se você é um cristão, a santidade deve ser a maior busca da sua vida, pois o amor, o perdão, a união, a fé, a alegria, a felicidade, tudo parte da busca pela santidade, e nela poderemos viver todas as virtudes que Deus quer de um dos seus. Em Romanos 6, 4-16, São Paulo diz que “Sois escravos daquele a quem obedeceis”, ou seja, os nossos atos nos dirão de quem somos escravos, ser escravo é fazer conforme uma ordem de seu senhor, logo, se você age de acordo com os mandamentos de Deus, és um escravo da verdade, do amor, porém se vai contra os mandamentos de Deus, és escravo do pecado, da morte, do próprio Demônio.

Todos nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus (cf Gen 1, 26), muito se fala do pecado original de Adão e Eva, mas não demos mais valor ao pecado, pois a santidade já está em nós desde a criação, se temos uma força que nos atrai ao pecado que é nossa carne, temos outra que é ainda mais forte que nos arrasta a santidade, que é ter sido criado a imagem de Deus que é SANTO.

Jesus Cristo foi o maior exemplo de santidade que pisou nessa terra, Ele arrastou multidões, ele transpirava santidade, e todos à sua volta passavam a querer aquilo para sua vida. Será que nós buscamos transpirar santidade? As pessoas quando olham nossa vida, nossos atos, o que somos, elas se sentem chamadas a viver assim? Devemos olhar para a vida de Jesus como o maior modelo a ser seguido, pois se Ele esteve na terra, foi para deixar o recado de que é possível ser santo. Ele nos deixou o caminho marcado, para que seguíssemos essa trilha, passando pelo amor, o perdão, o milagre, a fé, a traição, o calvário, a cruz e a ressurreição. “A exemplo de santidade daquele que vos chamou, sede também vós santos em todos as vossas ações.” (1 Pedro 1, 15)

Fomos escolhidos a santidade há muito tempo, Deus “nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis, diante de seus olhos.” (Efésios 1, 3-4). Somos chamados a santidade antes mesmo de o mundo existir, antes mesmo da humanidade existir, a santidade já estava no coração de Deus, como sua grande vontade para nós.

As palavras do Papa Bento XVI são muito consoladoras e esclarecedoras sobre a santidade: “Os santos não caíram do céu. São homens como nós. E isso é para mim muito consolador, pois vemos que os santos são homens como nós, com problemas complicados. A santidade não consiste em não se equivocar ou não pecar nunca. A santidade cresce com a capacidade de conversão, de arrependimento, de disponibilidade para voltar a começar e, sobretudo, com a capacidade de reconciliação e de perdão.”

Devemos pedir à Deus diariamente a graça de sermos santos, pois vem dEle a santidade que brilha no homem, pois unicamente por nossas forças não é possível.

Por fim, cito uma frase que toca fundo os corações, em que o Beato João Paulo II, um exemplo de santidade na terra, nos diz que “O santo é o pecador que nunca desiste.”

Então caminhemos meus irmãos, em busca da santidade, sem jamais desisitir!


Bruno Onofrio

Consagrado da Comunidade Sagrada Família
e Coordenador do Projeto Resgate Jovem

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
Esta entrada foi publicada em Formações. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>