Quaresma é “tesouro” para os cristãos, afirma Dom Alberto Taveira

Dom-AlbertoA Quaresma é um grande tesouro que os cristãos têm em suas mãos e é preciso retomar a consciência dessa realidade. Nessa perspectiva, a vivência de todas as práticas de piedade e do ritmo da liturgia não correm o risco de cair no automatismo.

“É um tesouro que tem muito a oferecer, pois nos leva a um testemunho de vida diferente. E é exatamente esse o desafio: vivermos o que somos, com autenticidade, sem fanatismos de qualquer gênero”, salienta o Arcebispo de Belém do Pará, Dom Alberto Taveira Corrêa.

Ele destaca a objetividade da vivência cristã e o testemunho oferecido ao mundo como os aspectos primordiais desse Tempo do Ano Litúrgico, que também alcança sua concretização através das práticas de piedade – oração, penitência e caridade.

“O objetivo principal [das práticas] é equilibrar os impulsos do ser humano. No entanto, o verdadeiro sentido deste Tempo só será resgatado através de um efetivo processo de evangelização, só quando Jesus despontar como novidade. Aí sim pode-se falar em sacrifício, doação de si. A evangelização precisa ser a base de tudo”, afirma.

Para isso, a decisão pessoal é fundamental, pois somente então será possível dar os passos correspondentes. Questionado sobre o risco de se cair na banalização ou rotina quando o assunto é a vivência da fé, Dom Alberto enfatiza: “Tudo depende da atitude do cristão, como ele vive, pois a Palavra de Deus é inesgotável”.

Na próxima terça-feira, 22, será apresentada a Mensagem do Papa Bento XVI para a Quaresma, cujo tema será“Sepultados com Ele no batismo, com Ele também ressuscitastes” (Col 2,12). A esse propósito, Dom Alberto recorda que a esperança é sempre um ponto comum e de base para a vida cristã.

“Somos portadores da esperança da ressurreição, pessoas pascais, isto é, que passaram da morte para a vida. O cristão tem como característica não a passividade, mas o dinamismo. Logo, não tem como missão apontar para os pecados dos outros, mas sempre ver em tudo um fio de esperança”.

Retiro Popular

Como já é tradição há alguns anos, o Arcebispo escreveu um Retiro Popular, que busca auxiliar os cristãos a viverem de modo concreto o tempo quaresmal. A edição 2011 tem como tema “Peregrinos”, inspirado na multidão que segue o Círio de Nazaré, tradicional festa da Arquidiocese da qual Dom Alberto está à frente desde o ano passado.

“A Quaresma é uma grande peregrinação para a Páscoa, e o povo de Deus está sempre em peregrinação. A novidade é que, se vivermos a vida como peregrinos, o caminho fica diferente, pois não somos mais tão dependentes das circunstâncias. Assim, o cristão pode transformar a sua vida e o mundo através da própria presença”, explica Dom Alberto.

O leitor pode esperar um retiro baseado no rico conteúdo da Palavra de Deus e do Magistério da Igreja.

E o que um peregrino deve levar na mochila ao longo do caminho?

“Antes de mais nada, escolher, como fruto de liberdade, viver a Quaresma como tempo forte. E, depois, ofereço a imagem do bornal: é preciso ter disposição, a Palavra de Deus, uma caderneta para anotações. Mas é bom não colocar muita coisa e, se houver algo sobrando – especialmente o pecado -, deixar ao longo do caminho”, atesta.

21/02/2011

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=280532

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
Esta entrada foi publicada em Formações, Notícias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>