Namorar de maneira cristã é possível hoje

Nos últimos textos falamos de Santo Antônio, namoro, noivado e casamento. Hoje convido-o a pensar na possibilidade de um namoro cristão nos dias atuais. Encontramos muitos jovens, rapazes e moças, nas mais diversas idades, que fazem esta experiência de um namoro cristão.

O dicionário Houaiss da língua portuguesa define o verbo namorar como: “empenhar-se em inspirar amor em alguém ou tornar-se amoroso; apaixonar-se, seduzir ou deixar-se seduzir; atrair ou sentir-se atraído”. O namorar implica reciprocidade, é proposta e resposta, é dar e receber, onde o enamorado é ao mesmo tempo sujeito e objeto, sujeito enquanto procura inspirar amor, objeto enquanto aceita ser amado.

O que caracteriza o namoro cristão? Antes de tudo, pressupõe que o rapaz e a moça conheçam, amem e sigam a Jesus Cristo. A experiência do amor de Jesus Cristo é condição indispensável para que os dois assumam o desejo de um namoro diverso daquele que é proposto pela sociedade. Sentindo-se amados por Deus, em Jesus Cristo, poderão experimentar o amor entre eles como conseqüência interna deste primeiro amor recebido na fé.

É preciso não desvincular a experiência do namoro de um horizonte maior que lhe dá sustentação e sentido, a vocação para a vida conjugal e familiar, constituir uma família através do sacramento do matrimônio, precedido pelo noivado que, por sua vez, deve ser fruto do tempo de namoro.

Namorar é conhecer e deixar-se conhecer. É o primeiro conhecimento que deve envolver toda a pessoa na sua dimensão espiritual, psíquica e física. Para que este conhecimento se realize é preciso: deixar-se conhecer; empenhar-se para conhecer o outro; tempo, pois ninguém se revela de imediato; proximidade, sem ela não há doação; diálogo, a busca do entendimento tendo a verdade como valor irrenunciável; respeito, ver o outro como filho ou filha de Deus, morada do Divino Espírito Santo; não antecipar para este momento o que é próprio do noivado e do casamento; cultivar a virtude da pureza de coração, que leva à castidade; edificar uma sã amizade.

Aos namorados a nossa saudação. Aos que já namoram de modo cristão o nosso incentivo para que permaneçam perseverantes. Aos adolescentes e jovens a sugestão para que experimentem o namoro de modo cristão. Feliz dia dos namorados!


+ Tomé Ferreira da Silva.
Bispo Auxiliar de São Paulo.

12/06/2011

Fonte: www.sagradafamilia.org.br


Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
Esta entrada foi publicada em Formações, Sagrado Namoro e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>