A vocação se faz do dia-a-dia – GADE 09/10/2010

“Aprendi a viver a minha vocação a cada dia. Foi um aprendizado muito concreto. Aprendi vivendo. Foi assim que aconteceu: Eu já estava no meu décimo primeiro ano de seminário e deveria fazer os votos para sempre, e no final do curso de Teologia seria ordenado padre. Diante de tão grande responsabilidade, nasceu uma grande interrogação em minha cabeça: “Será que eu conseguirei ser um bom padre?”

Olhando para limitações, eu sabia que não seria capaz de sê-lo.
Esse sentimento foi me apavorando de tal forma, que em meu coração não havia mais paz. Já não dormia nem comia direito. Eu não poderia se padre de qualquer maneira. Então resolvi conversar com meu diretor. Ele me escutou até o fim e, sorrindo, disse:
“Jonas, você será no futuro o padre que você precisa ser hoje.
A única maneira de garantir a qualidade da sua vocação é vivendo o hoje da melhor forma possível”
. No mesmo instante, eu compreendi tudo. A partir desse dia, comecei a viver a minha vocação dia a dia.

Temos de viver a vontade de Deus no agora de nossas vidas. O passado já é passado. O futuro não existe ainda. Só temos o momento presente. Reze já pedindo ao Senhor a graça de viver bem sua vocação a cada dia:

Senhor, dá-me a graça de ser hoje tudo aquilo que eu devo ser.
De fazer hoje tudo que eu devo fazer. Amanhã será outro dia e eu serei aquilo que Tu queres que eu seja hoje.

Por hoje serei fiel. Amanhã será amanhã. Cada dia terá as dificuldades próprias. Mas hoje eu me comprometo a ser fiel em tudo o que Senhor me confia.

Dá-me a graça da fidelidade nas pequenas coisas, para que diante das grandes dificuldades, eu não esmoreça.

Senhor, quero viver no hoje a minha vocação.

O padre que serei no dia de amanhã, eu o realizo no dia de hoje. Você será a pessoa casada, pai ou mãe de família, da forma que precisa ser no futuro, vivendo o hoje de cada dia. Deus nos deu a grande graça de poder dividir a nossa vida em dias.

“Não vos preocupeis com o dia de amanhã: o dia de amanhã se ocupará consigo mesmo. A cada dia basta o seu mal” (Mateus 6,34).

Se meus pais não tivessem vivido a sua vocação ao matrimônio, eu não seria padre. A vocação do matrimônio também deve ser vivida dia a dia. Cada dia é um dia de fidelidade.

Os solteiros, que são chamados ao matrimônio, serão pais e mães no futuro, porém é preciso que a vocação deles também seja construída no dia de hoje. Você será amanhã tudo aquilo, e somente aquilo, que viver hoje.

Também para você, que já é pai e mãe, será no seu dia-a-dia que a sua vocação acontecerá. Muitos pais e mães se consomem mais do que padres ou uma pessoa consagrada.

Muitas vezes, nosso coração fica apertado, as lágrimas rolam de nossos olhos, vamos dormir com um peso enorme no coração, mas, se você viveu a sua vocação naquele dia, você pode dizer: “Hoje eu sou feliz assim, tenho a ti, meu Deus”

Problemas, dificuldades, tentações, sempre os teremos. Nossa grande alegria é poder começar tudo de novo, porque fazemos a nossa vida dia por dia. Se hoje não conseguimos, recomeçamos no dia seguinte.

Qual é o chamado de Deus para você? Saiba que o bonito não é realizar o nosso próprio sonho, mas realizar o sonho de Deus. E qual é o sonho de Deus para você? Queria realizar o sonho de Deus e renunciar aos seus próprios sonhos. É isso que fará você feliz.

Eu poderia ser um bom pai de família, tinha todas as condições de me casar. Tenho plena certeza de que faria feliz a minha esposa e seria um bom pai… Mas esse não era o sonho de Deus para mim. O sonho d’Ele era que eu abrisse mão de tudo para seguir a vocação a que Ele me chamou.

Custe o que custar, você precisa ser generoso e dizer sinceramente ao Senhor:“Tudo me pediste nada eu te neguei”. Não há vocação sem cruz. Não há amor sem renúncia. Aquele que é chamado ao matrimônio renuncia aos valores da vida religiosa. Os que são religiosos renunciam a ter esposa e filhos. Todo caminho vocacional é um caminho de renúncia.
A renúncia acontece porque visamos a algo mais. Não é a renúncia pela simples renúncia, mas é optar por algo mais. É optar por aquilo que Deus escolheu para nós como vocação.

Hoje, tenho muitos filhos espirituais. Tenho uma família imensa. Isso é verdadeiramente o cêntuplo se realizando em minha vida. Continuo, porém, vivendo o meu dia-a-dia cheio de dificuldades, problemas, dores… e sempre há pelo menos uma cruz no meu dia, mas continuo dizendo:

“Tudo te entreguei nada me restou,
livre eu fiquei para te amar, meu Deus.
Tudo me pediste, nada eu te neguei,
Hoje eu sou feliz assim, tenho a ti, meu Deus”
.

Que renúncia você precisa fazer para seguir a sua vocação? Abrace a sua cruz e deixe de lado todos os medos, dificuldades e tudo o que o impede de realizar sua vocação. Pois para ser aquilo que Deus quer, só temos o dia de hoje.

Monsenhor Jonas Abib

Fonte: www.padrejonas.com

Data: 26/09/2010

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google Bookmarks
  • Blogplay
Esta entrada foi publicada em GADE - São Paulo e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

2 respostas a A vocação se faz do dia-a-dia – GADE 09/10/2010

  1. Bruno Onofrio disse:

    Bom dia à todos! Que Deus abençoe a semana de todos. Que este texto de Pe. Jonas possa nos inspirar a sermos firmes no chamado que Deus nos deus…

  2. This is such a great resource that you are providing and you give it away for free. I enjoy seeing websites that understand the value of providing a prime resource for free. I truly loved reading your post. Thanks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>